Bem Vindo a Smile Clínica Odontológica!

Telefone: : (031) 3222.5696 / (031) 99336-5696

Prevenção

Antes de qualquer coisa, é importante achar um profissional com quem você se sinta à vontade. Na sua primeira visita, o dentista fará perguntas, buscando um pouco do histórico da sua saúde geral. Nas visitas seguintes, não deixe de informá-lo sobre qualquer mudança no seu estado de saúde.

O corpo humano funciona como uma engrenagem: cada órgão tem um papel a ser desenvolvido para o funcionamento perfeito. E, quando um “estraga”, o organismo como um todo, pode ser afetado. Quando a saúde bucal não está em harmonia, as bactérias e os fungos naturais dessa região podem proliferar e atingir outros órgãos. Cuidar dos dentes e da saúde bucal não é apenas questão de estética. De acordo com a American Dental Association (ADA), problemas bucais, como doença crônica gengival (periodontite), podem acarretar inclusive males no coração e nos pulmões.

Diversas doenças sistêmicas – aquelas que eventualmente afetam todo o organismo – podem ter origem em infecções orais. Um exemplo é a endocardite bacteriana, infecção grave das válvulas cardíacas ou das superfícies do coração, cuja bactéria pode ser proveniente de falta de cuidados com a higiene oral, como não escovar os dentes, e de doenças bucais existentes.

Conforme a Associação Brasileira de Odontologia, menos de 22% de adultos e 8% dos idosos têm as gengivas totalmente saudáveis.

Outro fator importante é que a saúde da boca é necessária para a pessoa desempenhar de forma adequada a mastigação e a deglutição. Além disso, a saúde bucal contribui para a aceitação social e elevação da autoestima, pois um sorriso harmônico significa não só saúde, mas também bem-estar.

Todos esses problemas podem ser tratados, por isso os dentistas alertam os pacientes sobre a importância da prevenção e de diagnósticos prematuros. Para tanto, é preciso visitar periodicamente o dentista.

Outro conselho é a alimentação saudável, com pouca ingestão de açúcares, esse é o primeiro passo para a saúde bucal. Há ainda outros fatores essenciais que devem ser levados em conta: higiene oral correta por meio de escovação dos dentes e da língua, uso de fio dental, para alcançar regiões que a escova não alcança, e uso de enxaguatório bucal, quando recomendado.

Como é realizada a prevenção na odontologia?

As consultas odontológicas de rotina incluem a profilaxia dental e instruções de higiene que, de preferência, devem ser feitas a cada seis meses, o que ajuda a manter a saúde bucal e a saúde geral.

  • Profilaxia e limpeza dos dentes
    As revisões quase sempre incluem uma limpeza geral dos dentes. O dentista usará instrumentos especiais para raspar a região do dente localizada abaixo da linha da gengiva, removendo placa e tártaro que podem causar gengivite, cáries, mau hálito e outros problemas.
  • Exame completo
    Seu dentista fará um exame cuidadoso de seus dentes, da sua gengiva e mucosa da boca, procurando sinais de enfermidades ou outros problemas. O objetivo é ajudar a manter a saúde da sua boca e, se houver problemas, identificá-los e tratá-los o mais rápido possível, antes que se agravem.
  • Radiografías
    Dependendo da sua idade, dos riscos de doença e dos sintomas apresentados, seu dentista poderá recomendar que sejam tiradas radiografias, para ajudar no diagnóstico de problemas que não poderiam ser detectados de outra maneira, como, por exemplo, danos aos ossos do maxilar ou da mandíbula, dentes que sofreram trauma, abcessos, cistos ou tumores e cáries entre os dentes. Como medida de precaução, você deverá usar um avental de chumbo no momento em que tirar as radiografias. Em caso de gravidez, informe ao seu dentista, uma vez que esse tipo de exame só deve ser feito em casos de emergência no período de gestação.

De quanto em quanto tempo devem ser feitas as consultas para prevenção de qualquer problema?

As consultas de rotina, check-up e prevenção odontológicos devem ser realizados de 6 em 6 meses, mesmo que, aparentemente, não haja nada de errado. Porém, se houver necessidade de tratamento, antes do tempo predeterminado, como um trauma dental, extração de dentes sisos, dor, etc., marque uma nova consulta.

Os pacientes portadores de doenças periodontais também tem esse tempo de controle alterado, de acordo com a sua necessidade. No caso desses pacientes, o periodontista definirá a periodicidade do controle.

Não se esqueça de fazer todas as perguntas que tiver antes do término da consulta. Essa é a oportunidade para esclarecer qualquer dúvida.