Bem Vindo a Smile Clínica Odontológica!

Telefone: : (031) 3222.5696 / (031) 99336-5696

Mais conhecida por mau hálito, a halitose é muito comum na população. As causas são diversas, mas sabe-se que 80-90% dos casos têm origem bucal.

Quais as causas da halitose?

A halitose tem mais de 50 causas. Aproximadamente 90% dos casos de halitose têm origem bucal. Uma das causas mais comuns é a diminuição da quantidade de saliva, favorecendo a formação de uma placa bacteriana esbranquiçada na parte posterior da língua, denominada saburra lingual.

A saburra lingual é formada por bactérias, proteínas da própria saliva, restos alimentares proteicos e células da mucosa bucal descamadas (que servem de alimento para as bactérias). Quando as bactérias atuam sobre as proteínas dessas substâncias, ocorre a liberação de compostos de cheiro desagradável, chamados, compostos sulfurados voláteis, os quais são identificados e dimensionados pelo ORALCHROMA. É a liberação desses compostos sulfurados, que causam o mau hálito.

A halitose não é somente causada por problemas locais, mas, em alguns casos, pode ser um indicador de desordens sistêmicas. Nesse caso, você será encaminhado ao médico, para identificação do problema e tratamento. Essas outras origens da halitose podem ser diabetes, problemas no pulmão, intestino ou rins, fumo, deficiência de vitamina A e D e pouca produção de saliva. Alguns medicamentos para depressão, emagrecimento e pressão alta, podem levar a alterações na saliva que favorecem o aparecimento da halitose.

Sabe-se, contudo, que, normalmente, a halitose não tem como causa problemas no estômago, o que muitos profissionais erroneamente ainda acreditam.

Como é diagnosticado o mau hálito?

Através de um teste realizado por um aparelho chamado ORALCHROMA e/ou HALIMETER.

Como é feito o tratamento da halitose?

A halitose se deve a vários motivos – causas primárias, que podem ocasionar a formação da saburra lingual pela diminuição do fluxo salivar. Se o objetivo é o tratamento da halitose, a causa primária do paciente, individualmente, deve ser identificada e tratada. A partir desse tratamento, a causa primária e a condição secundária (diminuição do fluxo salivar, saburra lingual e mau hálito), serão controladas.

Aqui, na Smile Clínica odontológica, o seu tratamento será prescrito após a identificação da sua causa primária. Um tratamento específico para você com toda a discrição possível!

A halitose pode ser temporária?

Pacientes com inflamação das amígdalas e sinusopatias podem ter halitose temporária que não deve persistir após a cura da inflamação. A halitose também pode aparecer em pacientes respiradores bucais, pois a boca fica constantemente seca devido à passagem excessiva de ar e a saliva fica mais espessa, o que favorece o aparecimento de odor desagradável.

E o mau hálito ao acordar, é normal?

É importante salientar que é absolutamente normal o mau hálito matinal. Durante a noite nosso metabolismo muda e há uma diminuição drástica da produção de saliva e da motricidade lingual. Esses dois fatores favorecem a proliferação bacteriana, já que a língua e a saliva têm também como função a autolimpeza da cavidade oral. Além disso, nosso corpo entra em hipoglicemia, o que gera odor cetônico na boca. Todos esses fatores resultam no característico odor desagradável pela manhã, que deverá desaparecer com a correta higienização, isto é, escovação adequada e uso do fio dental. Caso isso não ocorra, o paciente deve procurar um profissional capaz de fazer a identificação das causas da halitose.

Hábitos incovenientes que podem piorar a halitose:

Os principais hábitos inconvenientes são:

  • Fumo – evitar ou diminuir o uso porque esse hábito aumenta a descamação e, portanto, a saburra lingual. O fumo predispõe o aumento em 10 vezes da incidência de doença periodontal e do câncer bucal.
  • Bebidas – as bebidas alcoólicas aumentam a descamação, a saburra lingual e o mau hálito. Também alteram a flora intestinal aumentando consequentemente a putrefação intestinal.
  • Drogas – as drogas ilícitas em geral provocam além da redução de fluxo salivar, o aumento da saburra lingual. Evitar ou espaçar o uso.
  • Roer unhas – este hábito propicia a entrada de células que são ricas em queratina o que leva ao aumento do substrato capaz de produzir compostos sulfurados voláteis. Além disso, indica um nível de stress bastante elevado e precisa ser contido, corrigido.

Algumas dicas para prevenção do mau hálito:

  • Fazer uma ótima higiene bucal, incluindo a limpeza de sua língua.
  • Evite espaços maiores que 03 ou 04 horas entre as refeições.
  • Beba de 02 a 03 litros de líquidos por dia.
  • Para quem possuir próteses totais ou removíveis, limpá-las após cada refeição, utilizando, de preferência, uma escova dental.
  • Não usar enxaguatórios bucais com álcool.
  • Evite consumir alimentos de odor carregado em excesso, como por exemplo, alho.
  • Evite consumir em excesso bebidas alcoólicas ou café, em especial se estiver passando por muito estresse ou ansiedade.
  • Procure um Dentista se houver qualquer sinal de sangramento em sua gengiva.
  • É importante aprender a técnica de higiene bucal correta e detalhada com seu dentista, com escovas específicas para uma higiene avançada, ou ainda, com escovas interdentais.

 

A SMILE CLÍNICA ODONTOLÓGICA ESTÁ PREPARADA PARA ATENDÊ-LO!!! AGENDE SUA CONSULTA!